PRINCIPAIS MUDANÇAS NO FATOR PREVIDENCIÁRIO

A presidente Dilma Rousseff vetou a substituição da fórmula 85/95 da Medida Provisória 676. O Ministro da Previdência e Assistência Social encarou a atitude como uma ‘solução momentânea’ para a atual crise financeira do governo.

De acordo com o governo, essa mudança garantirá uma economia de R$ 50 bilhões até 2026. Deixando um pouco a aparte governamental de lado, os cidadãos querem saber o que realmente mudou com essa nova Lei.

Mudanças na Previdência Social

Com a fórmula 85/95 o trabalhador passa a se aposentar quando somar a idade e o tempo de contribuição, sendo 85 para as mulheres e 95 para os homens.

INSS

Para as mulheres o tempo mínimo de contribuição é de 30 anos e para os homens é de 35. A mudança é progressiva e vai mudar com o passar dos anos, aumentando para 89/96 até chegar em 90/100.

A regra que você verá agora se dá para aqueles que desejam receber o benefício de 100% do valor da aposentadoria média do país.

  • Em 1º de janeiro de 2017: 86 para mulheres e 96 para homens.
  • Em 1º de janeiro de 2019: 87 para mulheres e 97 para homens.
  • Em 1º de janeiro de 2020: 88 para mulheres e 98 para homens.
  • Em 1º de janeiro de 2021: 89 para mulheres e 99 para homens.
  • Em 1º de janeiro de 2022: 90 para mulheres e 100 para homens.

A medida se fez necessária por conta dos gastos do governo com a aposentadoria dos cidadãos brasileiros. “As pessoas estão vivendo bem mais e nascendo bem menos”, revelou o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Devido ao aumento da expectativa de vida o INSS tem gastado mais para pagar os aposentados do que recebido pelos cidadãos que ainda trabalham.

O governo está passando por uma crise muito grande financeiramente falando e por isso precisa tomar todas as medidas cabíveis para rever essa situação após os diversos contratempos que vem surgindo desde a ladroagem da Petrobrás.

Novas regras para aposentar

Fonte: Gobo.com.


Você também pode gostar ...