Artista Usa A Madrugada Para Fotografar E Depois Transformar Imagens Em Arte

Está desempregado?
Marketing por

A madrugada são horas promissoras do dia-a-dia para trabalho, mas acontece que ninguém dá tanta importância para esse horário, afinal, é o tempo em que as cidades dormem, todos descansam.

Esse horário é um tempo que muito produtivo para quem trabalha com criatividade. As melhores ideais surgem esse horário. A produtividade é muito melhor e mais elaborada nesse horário. Quem depende de criatividade para trabalhar, sempre diz que na madrugada é o horário que surgem as melhores. Músicas, melodias, sons, poemas, pinturas e outros componentes do mundo artístico aparecem no horário em que não tem “nenhuma alma viva” na rua.

Mas será que realmente não tem “nenhuma alma viva” na rua? É dessa maneira que costumamos chamar a madrugada, porém, nos esquecemos de que existem sim almas vivas nas ruas. Almas que deveriam ser lembradas a todo o momento. Existem moradores de ruas, animais abandonados e afins.

E em buscas de muros para pintar e expressar sua arte que nasceu a ideia do projeto “Interno“. Foi vendo os moradores de ruas nas madrugadas paulistana que  Carlos Eduardo Doy (conhecido como Sosek na pichação e graffiti), focou seu olhar artístico para nas pessoas em que vivem nas ruas, esse elemento que revela o contraste social de todas as cidades. E para transformar em pintura essa visão, artista usa a madrugada para fotografar e registrar esse momentos em sua memoria de uma forma mais concreta.

Sosek6

O projeto junta as principais referências ao sumiê (uma técnica japonesa). Essa técnica se consiste na mistura de desenhos com elementos da caligrafia.

Sosek4

As obras do artista foram expostas na galeria do Pico, em São Paylo. Carlos relata: “Trago uma sensação de desconforto em relação a nossa cidade e o lado desvalido de nossa existência”

Está desempregado?
Marketing por