Greve dos bancários por tempo indeterminado

1


Bancários entram em greve por tempo indeterminado
Greve dos bancários visa reajuste salarial

A greve dos bancários começou nesta terça-feira (18), por tempo indeterminado, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

De acordo com o diretor de imprensa da Contrarf-CUT não é possível ainda afirmar quais as cidades ou estados terão as suas agências fechadas, mas as agências que aderirem a paralisação estarão fechadas desde hoje. No final desta tarde será divulgado um balanço da paralisação.

A intenção dos bancários é fechar as agências, porém o caixa eletrônico e os bancos pela internet devem continuar funcionando.

Os consumidores não serão prejudicados com a greve, pois a empresa concessionária de serviço ou os credores, deverão oferecer outras formas ou locais para que os pagamentos sejam efetuados.

Por isso o Procon recomenda que os consumidores entrem em contato com a empresa e peça as opções de forma de pagamento, como pela internet, casas lotéricas ou código de barras para efetuar o pagamento no caixa eletrônico.

Greve dos Bancários

A greve dos bancários visa revindicações, segundo nota da confederação, dentre as reivindicações estão o aumento do salário para 10,25% e mais uma participação nos resultados equivalentes a três salários mínimos mais R$4.961,25 fixos, piso salarial de R$2.416,38, criação do 13º salário, auxílio refeição e aumento dos auxílios já existentes para R$622,00. Além disso, eles desejam fim da rotatividade e das “metas” abusivas, melhores condições de saúde e trabalho, além de mais segurança nas agências.

Com isso os bancários pretendem forçar uma negociação, pois os bancos após o dia 28 de agosto não apresentaram novas propostas de reajustes.

Este é o décimo ano seguido que os bancários fazem greve nesta época do ano, momento em que são realizadas as negociações dos reajustes e as paralisações costumam durar de duas á três semanas, mas podem passar disso.

A proposta dos bancos

Na última proposta dos bancos, que aconteceu no dia 28 de agosto, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), informou por meio de nota a proposta que prevê reajuste salarial de 6%, que corrigirá salários, pisos, benefícios e Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O piso salarial para bancários na função de caixa passará para R$ 2.014,38 para jornada de seis horas. Entre outros benefícios, está prevista a 13ª cesta no valor de R$ 359,42.



Deixe uma resposta