Cães e Gatos morando junto: saiba os cuidados

Saiba como adaptar um gato na família com um cachorro e vice-versa de modo que ambos aprender a conviver entre si. Cães e Gatos morando junto: saiba os cuidados.

Todo dono de pet fica com aquele receio em trazer um novo membro de outra espécie para a família, seja trazendo um gatinho ou um cachorro. Realmente não é de as tarefas mais fáceis fazer com que um se adapte com o outro de um dia para a noite.

No entanto, é possível tornar os dois amigos e evitar brigas, desde que se siga as dicas corretamente e não force a amizade de ambos.

Entenda seu pet antes de trazer outro

É muito importante antes de introduzir outro pet a família que se saiba como funciona o temperamento do pet mais antigo na casa. Dessa forma é possível prever qual é a reação que ele terá ao surgir um novo membro, portanto, faça pequenos testes de paciência no seu pet.

Tanto cães como gatos, são muito territoriais, não gostando muito da ideia de outro ser vir e tomar a atenção que costumava ser só dele. Por esse motivo a adaptação deve ocorrer de maneira lenta e segura para evitar que algo ruim para ambos.

Divida os espaços – Cães e Gatos morando junto

Para o morador mais antigo é importante que ele tenha acesso a mais áreas, isso por que ele ainda se sentirá como o dono da casa, enquanto isso o outro estará começando a se locomover com mais liberdade na casa. Se você possui um gato, deixe os locais preferidos dele isolado do novo membro.

É importante que você dê muita atenção para o pet que está a mais tempo com você para que ele não sinta ciúmes ou se sinta abandonado. É importante fazer esse jogo de atenção para ambos não se sentirem sozinhos, tanto para o que está a mais tempo, quanto para o que acabou de chegar.

Agressividade entre Cães e Gatos morando junto, o que fazer?

É importante que a sua atenção redobre nesse ponto, pois principalmente se você está introduzindo um filhote de gato para a casa de um cachorro adulto, isso pode acabar não dando muito certo e se não tomar cuidado pode ser desastroso.

Neste caso é importante que você mantenha ambos longe um do outro pelo menos em um curto período de tempo. Apresente um ao outro todos os dias, mas sempre apto a socorrer caso necessário. Também é importante que você não mostre tensão para que seu pet não entenda que o outro que provoca isso.

Se mesmo assim não dar muito certo, a melhor maneira de resolver isso é indo a procura de um especialista em comportamento animal para ajudar a resolver essa questão.

Organize o que é de um e o que é de outro

Organizar os pertences do cão e do gato para que nenhum dos dois fiquem com ciúme de seus pertences como brinquedos e alimentos. Aliás, alimentos devem ser administrados em horários diferentes para que os dois não tentem comer a comida do outro.

Outra coisa importante que pode ajudar muito nessa fase de adaptação é introduzir gradualmente um paninho do gato na casinha do cachorro e um brinquedo do cachorro na caminha do gato, para que assim um vá se acostumando com o cheiro do outro.

De preferência, mantenha-os separados até que um possa se defender do outro, mesmo que estejam familiarizados, as brincadeiras de ambos podem resultar em machucados sérios.

Portanto faça a aproximação de tempos em tempos, porém mantendo a distância para depois uma aproximação segura entre cão e gato.

Aproveite para ler Eduque seu pet para ele fazer as necessidades nos lugares corretos. e leia também Tudo o que você precisa saber sobre a alimentação do cachorro.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *