Como conversar com sua filha sobre prevenção e gravidez

Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!


Conversar com sua filha sobre prevenção e gravidez é algo fundamental nos dias de hoje, afinal uma gravidez indesejada ou uma doença sexualmente transmissível não esta nos planos de ninguém.

Atualmente os jovens começam a ter relações sexuais muito cedo o que causa a preocupação dos pais e espanto da sociedade. Existem inúmeros casos de meninas na faixa de 12 anos que ficaram grávidas.

Mesmo com tantas propagandas em telejornais, rádios, revistas e nas escolas, ainda existem jovens que não usam preservativos no ato da relação e acabam contraindo graves doenças tais como AIDS, HPV, sífilis, gonorreia, herpes simples, hepatite, dentre outras.

Diálogo com a filha sobre prevenção e gravidez

Mãe e filha conversando

Muitas meninas sentem vergonha de falar sobre este assunto com suas mães, mas quem melhor do que elas para orientá-la? As mães devem dar liberdade para que suas filhas possam conversar com elas sobre este assunto, desta forma podem sentir-se seguras ao perguntar todas suas dúvidas a respeito de relações sexuais.

Ao perceber que sua filha ficou ‘’ mocinha’’ e começou a namorar é necessário ter uma conversa para alertá-la da importância de se prevenir no ato sexual.

A princípio as jovens podem ter vergonha de expor suas experiências sexuais, porém é aconselhável esperar o momento certo para abordá-la sobre este assunto.

Oriente sua filha sobre a importância do uso da camisinha, principalmente, se ela tiver vários parceiros sexuais. Outra medida muito utilizada é o uso da pílula anticoncepcional, desta maneira a jovem fica ciente de quando ficará menstruada ou se a mesma está atrasada.

Gravidez na adolescência como lidar?

Menina adolescente grávida

A gravidez na adolescência nem sempre é fácil, afinal não são todos os pais que aceitam esta situação.  Se sua filha engravidou não há nada a se fazer senão apoiá-la, afinal este momento é muito delicado e a jovem pode cometer até mesmo o aborto.

Mesmo que não aceite esta ideia de nada adianta brigar, xingar ou até mesmo expulsar a adolescente de casa, nesse momento ela precisa de conforto e orientações para cuidar do seu bebê e que isto sirva de lição para as outras jovens da família, afinal cuidar de um filho exige tempo e disposição.

Educação sobre prevenção e gravidez

Não tenho medo de falar com sua filha sobre este assunto tão comum na atualidade!


Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!