Japão após terremoto e tsunami

Está desempregado?
Marketing por

Na sexta-feira 11 de março de 2011 o Japão se deparou com um terremoto muito forte, com 8,9 graus na escala Richter, trazendo junto com ele muitos desastres.

Consequências do desastre que ocorreu no Japão

Naquela sexta-feira o Japão sofreu não só um terremoto, mas vários. Porém bastou apenas um forte para desencadear uma série de consequências.

A primeira delas foi o Tsunami que devastou cidades, com ondas de aproximadamente 10 metros. Como a terra tremeu muito uma usina nuclear teve as suas paredes rachadas, fazendo com que aumentasse a quantidade de vapor dentro dela, ocasionando uma elevação da pressão e consequentemente uma explosão.

Como o próprio nome diz, a usina era nuclear, portanto trabalhava com produtos radioativos, ou seja, muito tóxicos. Quando a notícia sobre o vazamento deste produto radioativo surgiu, com ele veio a preocupação com a quantidade de produto que tinha vazado.

No início foi preocupante chegando a achar que a quantidade de radiação liberada teria que esvaziar as cidades ao redor da usina de Fukushima.

Pesquisas foram feitas

Mas como já se passaram alguns dias, técnicos estão pesquisando a área e chegaram a conclusão de que os níveis da radiação ainda está instável e não dá para saber ao certo se a radiação será muito prejudicial.

O governo Japonês pediu esvaziamento de um raio de 20 km da usina de Fukushima, mas possivelmente irão seguir as recomendações dos Estados Unidos, que é a de evacuar uma área de aproximadamente 80 km da central das explosões.

Helicópteros jogam água na terceira turbina da usina para que ela tenha a pressão e temperatura interna controlada. Como consequência dessas explosões a energia das cidades está escassa, pois esta usina gerava energia.

É provável que nesta quinta-feira (17) de março o Japão irá sofrer de blecaute de energia, pois a falta de energia em breve será sentida.

Acidente nuclear no Japão

Está desempregado?
Marketing por