Jovem Registra Processo De Transição Para O Gênero Masculino Ao Longo De 5 Anos

Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!


Gênero ainda é um tabu que estamos tentando quebrar todos os dias. Afinal, a gênero não tem relação nenhuma com homossexualidade e isso confunde muito as pessoas, que podem confundi os dois e achar algo sem sentido algum.

Afinal “se quis “virar” mulher, por que fica com mulher?”. Gênero tem haver com gênero sexual que a pessoa realmente se encaixa. Mas, ela pode ser uma transgênero mulher e ser lésbica. Ou seja, uma mulher lésbica que nasceu em um corpo masculino, mas ele pode mudar seu corpo e o nome social. O mesmo pode acontecer com homem gay trans.

A mulher/homem trans pode ser hétero como pode ser gay. Gênero não tem relação com sexualidade. Não é porque alguém nasce homem e “vira” mulher que tem de ficar com homem.

O norte-americano Skylar Kergil, 24 anos, nasceu e foi registrado como Katherine Elizabeth. O jovem musicista, vloger e artista passou por um processo de transição de gênero masculino que durou 5 anos. Ele ainda continua com os tratamentos, mas para chegar no resultado atual demorou muito tempo.

Jovem registra processo de transição para o gênero masculino ao longo de 5 anos 1

O processo foi realizado a base de hormônios e cirurgias (as quais ele carrega marcas até hoje). Ele publicou em seu canal no YouTube um vídeo chamado FTM Transition: 5 Years on Testosterone (“Transição de Feminino para Masculino: 5 anos em tratamento com testosterona”). Onde mostra o processo todo atrás de imagens e áudios.

Jovem registra processo de transição para o gênero masculino ao longo de 5 anos 2

O rapaz escreveu em um artigo que “dez anos atrás, começando a entrar na minha puberdade, eu nunca tinha ouvido a palavra ‘transgênero’. A imprensa não falava sobre esse tema e, aos 13 anos, eu sequer tinha consciência do que era gênero. Tudo que eu sabia era que tinha passado de uma menina alegre, otimista e andrógina para uma pessoa ansiosa, desconfortável com o corpo e que se escondia”.

Ele afirma no vídeo que se pudesse voltar ao passado, não mudaria nada.


Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!