Novas regras ortográficas da língua portuguesa

Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!


Dia 1º de janeiro de 2009 foi o dia que ficou gravado na história da ortografia brasileira, afinal Novas regras ortográficas que já vinha sendo administrada desde 2007 começou a valer oficialmente, um caos para alunos e professores que durante tanto tempo aprenderam normas que atualmente são julgadas incorretas.

As regras novas causou grandes desordens

De fato se essa nova lei veio para melhorar ou piorar nossa escrita ainda não podemos dizer, no entanto sabemos que ela causou grandes desordens, afinal todos se surpreenderão.

Segundo o decreto do antigo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele até o ano de 2012 todos terão o privilégio de escreverem como preferirem tanto com a nova ortografia quanto com a antiga, no entanto á partir de 2012 isso não será mais viável e muito menos uma opção, será necessário aprender de fato essa nova lei e segui-la. Para aqueles que estão completamente perdidos com relação às novas regras ortográficas vejam algumas das principais mudanças e estudem-nas.

Novas regras

A língua portuguesa, não é nada fácil, para você ter como exemplo, a diferença entre os porquês é algo que causa dúvidas até hoje. Por isso é preciso que você esteja atento ás mudanças da sua língua, para que você possa ler e escrever corretamente.

Elas são:
Alfabeto:
Passará a ter 26 letras, ao incorporar as letras K, W e Y.

Trema:
Deixará de existir, salvo nomes próprio e seus derivados.

Hífen:
Não será usado mais em duas situações
1-     Quando o segundo elemento começa com ‘S’ ou ‘R’, devendo estas consoantes ser duplicadas. Ex.: antirreligioso, antissemita, infrassom e outros. Porém será exceção quando os prefixos terminam em ‘R’ ou seja, hiper, inter e super. Ex.: Hiper-requintado, inter-resistente e super-revista.
2-     Quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa em vogal diferente. Ex.: extraescolar, autoestrada, aeroespacial e outros.

Acento Diferencial:
Não se usará mais para diferenciar, para, pela, pólo, pelo e pera, ficarão todos sem acento.

Acento Circunflexo:
Não se usará mais
1-     Em palavras terminados em hiato ‘oo’ como enjôo e vôo não terão mais acento, ficando então enjoo e voo.
2-     Nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos crer, dar, ler, ver e seus derivados. Agrafia correta então será creem, deem, leem e veem.

Acento Agudo:
Não usará mais:
1-     Nas palavras paroxítonas com ‘i’ e ‘u’ tônicos, quando precedidos de ditongo. Ex.: feiura e baiuca.
2-     Ditongos abertos ‘ei’ e ‘oi’ de palavras paroxítonas, como: assembleia, ideia e jiboia.
3-     Nas formas verbais que tem o acento tônico raiz com o ‘u’ tônico precedido de ‘g’ ou ‘q’ e seguido de ‘e’ ou ‘i’. Ex.: averigue, apazigue, arguem.

Por isso, principalmente você vestibulando e concursando, fique atento ás novidades sobre as sua língua.

Dicas Para Estudar Para Concurso


Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!

%d blogueiros gostam disto: