Veja o que foi a Contra Reforma da Igreja Católica

5


Inicia uma reforma protestante, que a partir daí conhecido como contra reforma da igreja católica, onde o mundo cristianizado ocidental que era hegemonicamente católico, vê-se entre cristãos católicos e cristãos não mais alinhados com as diretrizes de Roma.

O catolicismo tinha perdido terreno, deixando de ser então a religião oficial de muitos estados da Europa, e como consequência o mesmo estava ameaçando a acontecer com as novas colônias do Novo Mundo. Assim surgiu a necessidade de reformas na igreja católica, estruturando-a a barrar o avanço dos protestantes.

Em meados do século XVI a situação da Igreja Católica era um pouco complicada e por isso necessitou da contra reforma ou também chamada reforma católica, movimento que surgiu no seio da igreja católica como uma resposta à reforma protestante iniciada por Lutero.

A contra reforma foi uma barreira que a Igreja colocou contra o crescimento da onda do protestantismo, assim para enfrentar as novas doutrinas, a igreja católica deixou para trás uma arma muito antiga, que seria a inquisição.

O tribunal Inquisição era muito poderoso na Europa nos séculos XIII e XIV, mas em meados do século XV perdeu sua força e assim em 1952 este tribunal foi reativado para julgar e perseguir os indivíduos acusados de praticar ou incentivar as novas doutrinas dos protestantes.

Vendo que os livros e os impressos distribuídos tinham sido muito importantes para a difusão desta nova ideologia protestante, o papado em 1564 instituiu o Index Libro rum Prohibitorum, ou seja, uma lista e livros elaborada pelo Santo Ofício, cuja a leitura era proibida aos fiéis católicos.

Esta medida prejudicou o avanço do protestantismo na Itália, Espanha e em Portugual. Para remediar os abusos da igreja católica e definir com clareza a sua doutrina, foi organizado o Concílio de Trento que vigorou de 1545 até 1563.

Concílio de Trento – contra reforma da igreja católica

Este foi o 19º concílio ecumênico, considerado um dos três concílicos fundamentais na igreja católica. Foi convocado pelo papa Paulo III para assegurar a unidade da fé e a disciplina eclesiástica.

Este concilio organizou a disciplina do clero, onde os padres deveriam estudar e formar-se seminários, não poderiam ser padres antes dos 25 anos e nem poderiam ser bispos antes dos 30 anos.

Estava autorizado apenas interpetrar a bíblica, assim as crenças poderiam ter origem das Sagradas Escrituras (Bíblia) ou as tradições transmitidas pela igreja, mantendo-se os princípios de culto a Virgem Maria e das imagens.

Sendo assim a consequência mais importante deste concílio, foi o estabelecimento da autoridade do papa, que a partir deste momento, passou a ter palavra sobre os dogmas definidos pela igreja católica.

Assim a partir da Contra Reforma surgiram novas ordens religiosas, como a Companhia de Jesus, fundada por Ignácio de Loyola em 1534, os Jesuítas se organizaram em quase militares e se fortaleceram junto com a igreja nos países europeus que se permaneceram católicos.

Foram criadas escolas onde os filhos das famílias nobres eram educados, fundaram colégios e missões para difundir a doutrina católica nas Américas e na Ásia.



Deixe uma resposta