USO DO WHATSAPP NO TRABALHO PODE RECSULTAR EM DEMISSÃO

Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!


Realmente, o aplicativo de mensagens instantâneas chamado WhatsApp, chegou para dominar o meio de comunicação. A mesma agiliza conversas entre usuários, a qualquer hora e lugar. Mas, quando se trata do uso do recurso no trabalho, é necessário se cuidar e ter consciência. A grande regra vale para o empregado do, quanto ao empregador.

De acordo com advogado trabalhista, com a grande fama do WhatsApp, o número de ações trabalhista na justiça deve um aumento muito grande. Isso porque é comum que os profissionais são procurados depois do horário de expediente, e continuam sendo solicitados pelo empregador para resolver questões que envolve o trabalho por meio do aplicativo. “As conversas fora do expediente de trabalho podem servir de prova e, dependendo do caso, abrem caminho para pedido de horas extras”, explica.

O advogado alerta que todos os dados devem ser analisados. “Caso sejam apresentados os prints das conversas, isso pode servir de prova contra o empregador e resultar em uma condenação trabalhista em favor do empregado. O mais indicado é que a empresa evite esse tipo de contato com os empregados, ainda mais fora do expediente de trabalho”.

USO DO WHATSAPP NO TRABALHO

Uso do WhatsApp No Trabalho

Para outra advogada, o empregado deve tomar total cuidado ao se dirigir aos colegas ou superiores hierárquicos nas conversas através do aplicativo e ter moderação em usá-lo durante o expediente. “O empregador tem o direito de exigir do empregado concentração total no seu trabalho, proibindo ou restringindo a utilização da ferramenta para fins particulares. Nesse caso, a desatenção do empregado à orientação pode ter como consequência a aplicação de penalidades disciplinares”.

A advogada trabalhista, fiz que se o WhatsApp seja utilizado de maneira incorreta pelos funcionários, eles podem ser: advertidos, suspensos ou até ter o contrato rescindido por justa causa.

Horas extras

De acordo com advogados, predições de tarefas ao empregado por WhatsApp fora do horário de trabalho pode motivar empregado à reclamações trabalhistas e pedir pagamento de horas extras.

“O funcionário pode receber hora extra, em situações que lhe seja exigido o desempenho da atividade laboral fora da jornada normal de serviço, e quando essas horas extras são realizadas por meio do WhatsApp, como respostas a problemas que surgem de repente, dúvidas e pareceres, temos a chamada ‘jornada virtual”.

Assédio

Segundo advogada, o uso do aplicativo de maneira inadequada com clientes ou colegas de trabalho, poderá levar a penalidade se o WhatsApp for usado como instrumento de comunicação virtual disponibilizado pelo empregador, para servir como ferramenta de trabalho, destinado apenas para troca de mensagens com interesses profissionais.

Punição

A punição do mau uso do aplicativo é válida para o empegado e também ao empregador. Quando o funcionário se dirige a colegas de trabalho e superiores de maneira inadequada e desrespeitosa. Ou quando utiliza do meio para fins particulares, no horário de trabalho, assim, prejudicando sua concentração no ambiente de trabalho. Nesse caso, a se houver regra que proíbe o uso, a punição pode ser mais severa.


Está em busca de novas oportunidades de emprego?
Basta deixar o seu e-mail na caixinha abaixo que manteremos você informado sobre qualquer vaga disponbilizada em todo o Brasil!

%d blogueiros gostam disto: